Cinema: "Os oito odiados" de Quentin Tarantino

Nº 1735 - Primavera 2016
Publicado em Cultura por: Dulce Rebelo (autor)

O "western" é o melhor género para mostrar como se construiu a América: Epopeia, lenda, pistoleiros, Buffalo Bil e os índios e, por fim, o "sonho americano", que representa uma certa maneira de viver e de pensar, uma certa cultura. Hollywood produziu imensos "westerns" ao longo do tempo para contar a história dos Estados Unidos.

Tarantino, fiel a esta tradição, filma um "western" em que oito desconhecidos, que se situam em campos opostos, se confrontam num espaço fechado.

O tema escolhido é ainda a guerra civil. Mas, se no filme anterior " Djanco Libertado" o cineasta aborda o início da guerra devido à escravatura, neste a acção passa-se após o fim do conflito. No entanto, as feridas, os ressentimentos não se extinguiram.

A situação invulgar é analisada através do comportamento das oito personagens encerradas numa clausura forçada.

Contemos a história.

É lindíssima a primeira cena: uma paisagem deslumbrante coberta de neve, onde avança lentamente um ponto escuro, uma diligência que transporta dois passageiros: o carrasco John Ruth e a sua prisioneira. A tempestade ameaçadora que se avizinha próxima vai obrigar a diligência a recolher mais dois passageiros no caminho: Marquis Warren, caçador de recompensas, que se intitula coronel e revela ter um contacto próximo com o presidente Lincoln e o xerife Chris Mamox, todos a caminho de Red Rock.

Entretanto desencadeia-se um forte nevão, com ventos ciclónicos, e os passageiros vêem-se forçados a abrigarem-se no entreposto de Minnie, perdido no meio das montanhas de Wyoming, onde já se encontram quatro indivíduos.

As três horas do filme vão decorrer neste cenário claustrofóbico, onde se irá desencadear enorme violência, com insultos, ameaças, tiros e morte. Todos desconfiam de todos e se encaram com ódio, procurando sobreviver de qualquer modo, usando artimanhas.

Os grandes planos do realizador mostram-nos rostos convulsos, olhos febris e mãos sempre pousadas nas espingardas.

A pelicula, dividida em capítulos como num livro, permite voltar à página anterior para melhor compreensão de sequência do texto. É o que sucede quando, voltando atrás, ficamos a saber o que ocorreu na loja de Minnie antes da chegada da diligência com os quatro ocupantes, cena esta que assim se repete.

A conquista do Oeste, o sonho americano, assenta em muitas mortes e chacinas.

O realizador revela-nos que o passado pode ter eco no presente, quando assistimos a tanta violência arbitrária, à persistência da tensão racial, e excessiva posse de armas dos cidadãos americanos.

O filme foi nomeado para Melhor Argumento, Melhor Actriz Secundária e Melhor Banda Sonora Original nos "Golden Globes".

Ver todos os textos de DULCE REBELO